Referência a um acidente de automóvel e a um hotel na Rua do Progresso (Praia)

Aos trez dias do mez de Setembro do anno de mil oitocentos noventa e sete, em consequencia de desastre do carro em que ia com família, foi recolhida e faleceu no hotel da Rua do Progresso no logar da Praia desta Freguesia de Santa Maria das Arêas da Pederneira, concelho d’Alcobaça, Patriarchado de Lisboa, ás duas horas da tarde, e sem dar tempo a receber os Sacramentos, um individuo do sexo feminino por nome Dona Candida de Noronha Botelho Moniz, d’edade sessenta e trez anos, casada com Joaquim Carlos Botelho Moniz, natural e moradora na freguesia de Vidaes, concelho de Caldas da Rainha, proprietária, filha legitima de Gaspar de Noronha e D. Maria Genoveva de Noronha, dita freguesia dos Viades. Deixou filhos, não consta haver testado; obtida a precisa licença do chefe do Districto foi o corpo conduzido para o cemitério dos Vidaes – termo Caldas da Rainha. E para constar lavrei em duplicado este assento que assigno. Era ut supra.

O parocho Jose Pereira Garcia

ADLRA – Livro de óbitos da Freguesia da Pederneira, 1897, f. 21v

Deixe uma resposta