Memórias Paroquiais – Pederneira

Pederneira
Concelho: Nazaré
Resposta aos quezitos pello que pertense a vila da Pederneyra
1.      Fica esta villa no patriarchado de Lisboa comarca de Leyria. Tem seu termo e hum a só freguezia.
2.      Hé donatario desta villa o Reverendissimo Dom Abbade Geral do Real Mosteyro de Santa Maria da villa de Alcobaça.
3.      Tem esta villa cento e setenta e hum fogos em que habitão quatro centos, cecenta, e cinco pessoas mayores.
4.      Está esta villa situada aborda do mar de parte do poente e para a parte do nascente hé húa larga charneca de camarsão não se descobre desta mais povoação alguma.
5.      Tem termo seu; comprehendese nesta freguezia aquelle notavel sitio de Nossa Senhora da Nazaré bem decantado pellos prodigios que nelle tem obrado a mesma Senhora, e tem duzentos e trinta e tres vizinhos e seis centos trinta e tres mayores pessoas; comprehende mais esta freguezia o lugar do Valado que lhe fica ao nascente e no termo da villa de Alcobaça que tem cento quarenta e seis fogos e quatrocentas e trinta pessoas mayores; esta no meyo do logar húa capella de São Sebastião em que o dito povo tem duas missas aoss domingos e dias santos como se custuma nas freguezias dos lugares que hé húa pella menham sedo e outra ao meyo dia e este capelão hé aprezentado pelo parocho desta freguezia; Tem mais deste lugar para a parte do norte pello ditto camarsão alguns cazais de pouco momento.
6.      Está a parochia no meyo da villa e comprehende os lugares supra ditos.
7.      He orago desta igreja Nossa Senhora das Áreas, tem sinco altares com o mayor dous colatrais de Nossa Senhora do Rosario, e de São Sebastião e dous colatrais de Santa Anna e das Almas; tem a Irmandade do Senhor que se festeja com dous sermois na dominga que se segue á da outava do Corpo de Deos. Não há verdadeyramente irmandades mas todos os santos dos dittos altares se festejão nos seus dias; como tão bem Santo Antonio São Pedro Apostollo, São Pedro Gonsalves, e São João Baptista: Não tem naves mas hé bastantemente grande alta e espasoza.
8.      O parocho hée vigario aprezentado pello Reverendissimo Dom Abade de Alcobaça e terá de renda cento e sincoenta mil reis; tem sinco beneficiados com o parocho que os aprezenta o mesmo Reverendissimo Dignissimo Padre Geral e terão de renda cada hum cento e des mil reis.
9.      Não tem convento algum.
10.  Tem hospital que administra o provedor da Santa Casa da Mizericordia de cujas rendas se sustenta.
11.  Tem Caza de Mizericordia que fica ao princípio da villa para a parte do sul não consta da sua origem e tera quatro centos mil reis de renda.
12.  Tem esta villa dentro em si húa irmida de São Joze que tambem se festeja, e fora della pouca distansia para a parte do norte outra de Nossa Senhora dos Anjos que tambem se festeja em dia dos Prazeres, e esta pretense aos devotos da mesma Senhora, porem a de São Joze a pessoa particular e outra de Santo Andre pouco fora da villa para a parte do sul sem culto algum; para a mesma parte estão encorporadas a esta villa huas cazas da Congregação de São Bernardino que tambem tem sua irmida; meyo quarto de legoa entre o nascente e o sul em húm alto pinaculo esta húa irmida de São Bartolomeu que pertense ao parocho e beneficiádos que tambem se festeja.
13.  No sitio que fica para a parte do norte e dista desta villa menos de meyo quarto de legoa porem tudo hum areal, esta aquella Real Capella de Nossa Senhora da Nazare que por todo o anno tem romagem; porem com muito mais frequensia e grande concurso em os mezes de Agosto Setembro Outubro e Novembro.
14.  Há poucos frutos nesta terra; porem proximo ao lugar do Valado fica hum campo bastantemente grande que a mayor parte he da Religião de São Bernardo que pruduz munto milho e feyjão.
15.  Tem dous juizes ordinarios; tem camera, há cabeça de concelho e não tem mais circunstansia alguma.
16.  Não tem correyo; servesse do de Alcobaça que dista duas legoas.
17.  Dista da cidade de Lisboa dezouto legoas.
18.  Hé porto de mar muy brabo e por isso não frequentado de embarcasoins porem nos mezes de verão de munta pescaria.
19.  Para bayxo do dito sitio da Nazaré com húa ponta de terra que entra no mar para a parte do poente está hum castello antigo chamado a Fortaleza e bastantemente aruinado porem ahinda nelle se conservão soldados.
20.  Não houve nestes templos ruina alguma no terremotu de 1755 e só nesta villa foy a terra (?) a torre do relogio do Passo do Concelho.
21.  Não há nesta terra couza alguma mais digna de memoria nem que responder, aos quezitos que deyxo.
22.  Esta villa da Pederneyra com a freguezia para a parte do poente e norte hé costa de mar, e para a parte do nascente parte com a freguezia de Pataias que dista della duas legoas por onde tambem  vay  a diviza deste patriarchado e dahi voltando para as partes deAlcobaça vem acabar ao ditto lugar do Valado que deste athe ao mar para a parte do norte terá de largura bóa meya legoa e como termo parte por hum regato que fica entre esta villa e o lugar do Valado e mete hum braso para a parte do mar e vay partir com o termo da villa de Alfeyzarão.
23.  Não há rios nesta terra que nella tenhão principio mas na praya deste porto inboca hum rio que vem de Alcobaça e tem seu nascimento em Chaqueda de que darão parte os reverendos parochos de Alcobaça e Evora; e neste no dito campo do Valado temse outro que vem da villa de Cos de que daria tambem parte o reverendo parocho da ditta villa.
24.  Há no camarção munto coelho e algumas perdizes.
25.  O rio de que faley junto ao mar se chama Fos pello campo asima, Abadia athe chegar á Fervensa que [he] junto a Alcobaça cultivãose as terras de huma e outra e outra parte não he capas de embarcasoins; não hé livre para o povo no que toca á pescaria porque esses taes ou quaes pexinhos que cria hé o Reverendissimo Dom Abade de Alcobaça senhor delles como donatario desta terra e de todas as mais dos coutos; no limite desta freguezia não há arvores algumas junto ao ditto rio que do mar the a Fervensa terá legoa e meya.
Não tenho que responder aos mais interrogatorios. Pederneyra o primeiro de Julho de 1759.
                                                                                           Vigario Ignácio Barboza de Sá
Fonte: http://digitarq.arquivos.pt/details?id=4241132 (acedido em 3/12/2017)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *