Tragédia numa tourada no Sítio da Nazaré em 1842

O assunto da tauromaquia na Nazaré já foi abordado por vários autores, destacando o excelente artigo da saudosa Dr.ª Maria Antónia Saavedra Machado, publicado na "Gazeta da Nazaré", nas edições de 8 de Outubro e 11 de Novembro de 1996.Nesse importante trabalho, a Dr.ª Maria Antónia Saavedra Machado, refere que, para o caso da Nazaré, «o espectáculo dos touros tem, pois uma longa e arreigada tradição na Nazaré e provavelmente remonta ao século XVII.»*Sustenta a existência dessa manifestação na Nazaré como um produto da proximidade, geográfica e social, com o Ribatejo e ainda com a «romagem secular à Senhora da Nazaré, que integrava homens da corte acostumados a lidar touros, e sobretudo a influência do círio de Lisboa e de certas figuras históricas ligadas à tourada que aqui vieram desde o século XVIII.»**A tragédia de alguns intervenientes na "festa brava" também está bem presente no mesmo artigo, remontando a primeira…

0 Comments

Um assassinato, a subida dos Seixos, o Curral do Concelho, as Festas, entre outras coisas….

Um registo que desperta muita curiosidade, não tanto pelo acontecimento em si mas pelas referências que contém.Confesso que fiquei curioso com a referência à subida dos Seixos e das duas menções à Casa da Câmara da Pederneira, Curral do Concelho e à Cadea, esta última já conhecida de todos. «Aos onze dias de Setembro de mil oito centos trinta e quatro annos de tarde no Caminho do Sitio por sima da fonte desta Villa da Pederneira ao diante da subida dos Seixos, junto ao augueiro da agoa, da chuva, que corre da fazenda sobranceira, que hora he de Sebastião Galego da Praia, foi morto atiros, hum homem, que vinha do Sitio de Nazareth conduzido debaixo de prizão, pelo soldados voluntários que se achavão no dito Sitio fazendo o Serviço de Policia no tempo das Festas, e por elles foi mandado conduzir o Cadaver, e recolhido na loge da casa da…

0 Comments