Embarcações com os nomes de “Nazaré”, “Santa Maria da Nazaré” e “Nossa Senhora da Nazaré”, segundo uma recolha de Quirino da Fonseca

Caravela redonda do séc. XVII (de um quadro do Santuário de N.ª  S.ª  da Nazaré) * O contributo de Quirino da Fonseca para o conhecimento das embarcações com invocação a Nossa Senhora da Nazaré[1] * Século XIV «Séc. XIV – Reinado de D. Pedro I e D. Fernando I (1357 a 1383) No reinado de D. Fernando I, época em que já vemos bastantes naus prestando serviço entre nós, quer em transportes mercantes, quer em acções militares, uma delas somente, encontramos nomeada, a saber: NAZARÉ (S.TA MARIA DA) Existia em 1382, isto é, em fins deste reinado [D. Fernando] e pertencia a D. Fernando, o que vale dizer que era do Estado e não de particulares. Para aquele tempo, julgava-se grande barco; - “da nossa naao grande sancta Maria de Nazaré” – contêm o diploma que isenta o seu mestre, João Dominguez, de ser constrangido a satisfazer – “aquilo que ele hade pagar…

2 Comments

Uma simples imagem

Foto: Carlos Fidalgo Talvez sejam parcas as palavras para descrever esta simples imagem. Talvez outras pessoas, mais do que nós, possam explicar o que significa esta imagem, qual a importância que tinha na nossa comunidade. Talvez outros, mais do que eu, possam sentir saudades desse tempo, dessa Nazaré dos Pescadores, dessa praia repleta de gente simples, incansável, de olhos pequenos, mas profundos, tão cansados que estavam de olhar para lá do horizonte, agonizando, uns, pela espera e outros pela observação do mar que, mais tarde ou mais cedo, haveriam de enfrentar. Talvez esta simples imagem possa transmitir a serenidade de um povo que, secularmente agregado ao mar, tem na expressão facial as ondas que lhe marcaram a face e o sal que lhes enrugou os olhos. Talvez, por fim, esta pequena imagem possa transmitir que o passado é isso mesmo; por muito que não o possamos resgatar, haveremos sempre de…

0 Comments