Cemitério de Nossa Senhora dos Anjos

Nota à parte "Praia Manuel [x] Ilhavo da Colera o 1º no Cemitério dos Anjos Aos onze dias do Mez de Julho de mil oito centos trinta e trez annos na Praia, Freguezia de Nossa Senhora das Areias desta Villa da Pederneira faleceu com os Sacramentos Manuel [x] viuvo de Josefa [y], de Ilhavo, foi seu corpo sepultado no Cemiterio de Nossa Senhora dos Anjos, o qual hoje foi Bento, do que tudo fis este assento, que assignei. O Vigário António José Ferreira"** Em breve este pequeno Cemitério, ou o que dele resta, fará 185 anos que foi benzido, sendo também interessante que foi um natural de Ílhavo que o "inaugurou". *https://www.academia.edu/14389641/A_epidemia_de_cholera-morbus_e_a_gest%C3%A3o_dos_espa%C3%A7os_de_sepultura_na_Pederneira_1829_a_1839_ **ADLRA - Freguesia da Pederneira, Livro de Óbitos, 1833, 26v.

0 Comments

Um assassinato, a subida dos Seixos, o Curral do Concelho, as Festas, entre outras coisas….

Um registo que desperta muita curiosidade, não tanto pelo acontecimento em si mas pelas referências que contém.Confesso que fiquei curioso com a referência à subida dos Seixos e das duas menções à Casa da Câmara da Pederneira, Curral do Concelho e à Cadea, esta última já conhecida de todos. «Aos onze dias de Setembro de mil oito centos trinta e quatro annos de tarde no Caminho do Sitio por sima da fonte desta Villa da Pederneira ao diante da subida dos Seixos, junto ao augueiro da agoa, da chuva, que corre da fazenda sobranceira, que hora he de Sebastião Galego da Praia, foi morto atiros, hum homem, que vinha do Sitio de Nazareth conduzido debaixo de prizão, pelo soldados voluntários que se achavão no dito Sitio fazendo o Serviço de Policia no tempo das Festas, e por elles foi mandado conduzir o Cadaver, e recolhido na loge da casa da…

0 Comments